WGP 52 traz dois combates femininos

Como já virou tradição, a edição derradeira no ano do WGP Kickboxing sempre reserva um card especial. Dessa vez, 2018 se encerra com uma presença para lá de marcante encabeçando o evento de estreia em Joinville, Santa Catarina, no próximo dia 16 de dezembro. O ex-UFC e K-1 Vitor Miranda, nascido e criado na cidade catarinense, lidera o card diante do paraguaio Elias Rodriguez, pela divisão dos pesados (até 94,1kg). Ele substitui o compatriota Marcelo Nuñez, que saiu do duelo após uma lesão no pé. A luta marca o retorno de Vitor às origens após um tempo se dedicando ao MMA. Além do main event, o WGP #52 Final Tour conta com outras lutas que prometem. A também catarinense Julie Werner volta ao WGP para encarar a argentina Andrea Salazar no co-main event da noite, que marca a disputa de cinturão interino dos leves feminino (até 60kg). A noite terá ainda a disputa do título brasileiro de kickboxing entre Bruno Cerutti e Leandro Silva, também pelos leves. A transmissão fica por conta da Bandsports, Fox Sports e Canal Combate.

A luta em pé faz parte da carreira de Vitor Miranda há muitos e muitos anos. E essa luta de estreia no WGP pode ser encarada como um recomeço ou uma volta às origens. Aos 39 anos, o catarinense fez sua carreira toda no muay thai e no kickboxing até 2008, quando desiludido com o fim do tradicional K-1 decidiu migrar para o MMA. De lá para cá se passaram 10 anos e Vitor conseguiu números importantes como o segundo lugar no TUF Brasil 3, o que lhe rendeu um contrato com o UFC, onde passou quatro anos e somou três vitórias e quatro reveses. No kickboxing ele soma números expressivos. São 23 vitórias, sendo 18 por nocaute e apenas oito reveses.

Do outro lado, Vitor encontrará uma jovem promessa em ascensão. O paraguaio Elias Rodriguez aceitou o desafio de substituir o compatriota Marcelo Nunez. Aos 21 anos, o lutador de Assunção no Paraguai vai fazer sua estreia no WGP, mas soma números importantes. São 11 vitórias e apenas duas derrotas na carreira e a bagagem de títulos como o campeonato paraguaio de K-1. Com a trocação e low kicks como pontos fortes, Elias terá o maior desafio da carreira pela frente.

No co-main event da noite mais um duelo internacional, pela divisão dos leves feminino (até 60kg). E valendo cinturão. A renomada lutadora catarinense Julie Werner retorna ao WGP para encarar a argentina Andrea Salazar, algoz da campeã Nina Loch em uma superluta sem valer o cinturão na estreia do WGP em Buenos Aires, em 2017. Com uma lesão na mão e impossibilitada de fazer a revanche diante de Andrea, dessa vez pelo título, Nina abriu espaço para Julie e a organização tratou de colocar o cinturão interino em jogo. Com extensa carreira na luta em pé, assim como Vitor, Werner migrou para o MMA e chegou a participar de eventos internacionais antes de voltar a atuar no kickboxing. No WGP ela já venceu Cristmi Páfaro na edição 31, em julho de 2016. Experiência não faltará nesse embate, já que Julie soma 37 anos e Andrea 39.

O card principal do WGP #52 conta ainda com três lutas de tirar o folêgo. Com o título brasileiro de kickboxing em jogo, Bruno Cerutti e Leandro Silva se encaram na categoria dos leves (até 60kg). Enquanto Cerutti exala experiência no WGP e vem de boa vitória sobre Thibault Marino, na edição 49, Leandro chega com a moral de um cartel de 17 vitórias e apenas duas derrotas. Outro embate que promete é entre a paranaense da CM System, liderada pelo ex-lutador Cristiano Marcello, Kinberly Novaes diante de Amanda Torres, lutadora da Nova União, equipe de José Aldo e comandada por Dedé Pederneiras. Na luta que abre o main card, Thiago Golden Boy, campeão pan-americano WAKO e Rodolfo Cavalo, ex-desafiante ao cinturão da categoria no WGP, fazem um embate de cascas grossas pela divisão dos super-médios (até 78,1kg).

WGP #52 – Final Tour

Data: 16/12 (domingo)
Local: Complexo Centreventos Cau Hansen – Av. José Vieira, 315 – América, Joinville – SC, 89204-110
Hora: 16h50 (Undercard) / 19h30 (Super Fights) / 21h00 (Main Card)
Ingressos: www.minhaentrada.com.br

WGP 52 Main Card

Main Event: Super Fight
Peso Pesado (94,1kg)
Vitor Miranda (Team Nogueira/Vithai Academy – BRA) vs Elias Rodriguez (Team Wolf/Fight Center – PAR)

Co-Main Event: WGP Interim Title Bout
Peso Leve Feminino (60kg)
Julie Werner (Sigma Gym – BRA) vs Andrea Salazar (Mudo Team/Dojo serpiente – ARG)

Título Brasileiro de Kickboxing (K1 Rules)
Peso Leve (60kg)
Leandro Silva (Chute Boxe Floripa) vs Bruno Cerutti (Nak)

Super Fight
Peso Leve (60kg)
Fabricio Zacarias (Immortal – BRA) vs Renzo Martinez (Team Marcelo Salas – BOL)

Super Fight
Peso Pena Feminino (56kg)
Kinberly Novaes (CM System) vs Amanda Torres (Nova União)

Super Fight
Peso Pena (56kg)
Thiago ‘Golden Boy’ Conceição (Thailand Top Team/União ABC) vs Rodolfo Cavalo (Brazilian Alves)

WGP 52 Super Fights

Super Fight
Peso Meio-Médio (71,8kg)
Rafael Baader (Chute Boxe Floripa) vs Marcos Carvalho (Teixeira Team)

Super Fight
Peso Leve (60kg)
Leandro Jobu (Ponto 1) vs Nichollas Pestilli (Corinthians Kickboxing)

Super Fight
Peso Meio-Médio (71,8kg)
Jeferson Silva (World Strong Fight Team) vs Matheus Moreira (Vendrame Team)

Super Fight
Peso Leve (60kg)
Edson Pastor (Teixeira Team Guaratuba) vs Luiz Henrique (Fight Lab)

COMENTÁRIOS

comentários

Pedro Henrique
Respiro WMMA 26 horas por dia, só irei descansar quando as mulheres chegarem no mesmo nível dos homens!