WGP #51: Val Stanski mantém cinturão dos super-médios ao bater Barbara Nepomuceno após nova lesão

A estreia do WGP Kickboxing na capital federal ficou marcada na história da organização. Em uma noite de grandes lutas, neste sábado, dia 24 de novembro, a cidade de Brasília recebeu a 51ª edição do maior evento de trocação da América Latina. No duelo mais aguardado da noite uma revanche muito esperada. Val Stanski encarou Barbara Nepomuceno e o público viu um filme se repetir. A atual campeã voltou a vencer o embate após nova lesão no joelho da capixaba e manteve o cinturão dos super-médios feminino (+70kg). Outro grande vencedor da noite foi Ivan Galaz, que bateu João Pedro Simão e Fábio Alberto para garantir o título do Challenger GP dos cruzadores (até 85,1kg). A vitória de Eliezer Silva sobre Junio Terere e o triunfo de Facu Suarez sobre Gabriel Gomes também tiveram destaque na noite. A próxima edição, última de 2018, acontece no dia 16 de dezembro, em Joinville.

Val Stanski e Barbara Nepomuceno entraram no ringue do WGP #51 para escrever o segundo capítulo de uma história que começou em julho de 2017, no WGP #39, quando se enfrentaram pela primeira vez com Val destronando a então campeã Barbara. Neste sábado, a capixaba foi atrás da revanche, mas não teve um final feliz. Depois de um início bem estudado, as duas se soltaram no segundo round e trocaram bons golpes. No terceiro enquanto a desafiante crescia na luta, a campeã parecia já sentir o gás. Porém, no quarto assalto, a história do primeiro duelo se repetiu e Barbara voltou a sentir o joelho que a fez perder o cinturão, forçando o árbitro a encerrar o duelo de forma melancólica. Assim, o título se manteve com a paranaense de Ponta Grossa.

No Challenger GP dos cruzadores dois duelos prometiam muita emoção para definir o desafiante do campeão Cesinha Almeida. Primeiros a entrar no ringue, Fábio Alberto e Maycon Silva, dois atletas paranaenses, protagonizaram um embate muito equilibrado, decidido nos detalhes para Fábio por decisão dividida. Na outra semifinal o cenário foi diferente. O chileno Ivan Galaz fez valer o favoritismo e dominou o duelo diante de João Pedro Simão. Após aplicar dois knockdowns durante a luta, ele não conseguiu liquidar o combate, mas venceu por unanimidade.

Na grande final a intensidade dos duelos semifinais parecia que iria fazer a diferença. Enquanto Fábio fez uma luta mais morna com Maycon, Galaz precisou gastar muita energia diante de João Pedro Simão. Depois de um primeiro round disputado, o brasileiro buscava colocar volume na luta enquanto chileno era mais contundente, se poupando no gás que claramente sentia. Mas no final dos nove minutos, a vitória ficou com Galaz por decisão dividida graças a uma ligeira superioridade. Agora o chileno encara Cesinha Almeida pelo título da categoria.,

Superfights levantam o público

Na Superfight que antecedeu os dois duelos principais da noite, Eliezer Silva buscava manter a invencibilidade no WGP diante do estreante Juniio Terere. E o que se viu dentro do ringue foi uma grande atuação de mato-grossense, que culminou com um nocaute no segundo round após diretaço de esquerda. O duelo internacional entre o argentino Facu Suarez e o jovem brasiliense Gabriel Gomes também pegou fogo. Após um início tenso, Suarez passou a tomar as rédeas do combate e venceu por unanimidade até com certa tranquilidade. Já o combate entre Rafael Sanches e Mateus Machado levantou o público presente. Com algumas sequências de joelhadas que deixaram marcas em Machado, Rafael engatou sua segunda vitória seguida no WGP ao levar a melhor na decisão dividida.

O #WGP51 marcou ainda um retorno muito importante para a organização. Gabriel Macaco, que sofreu uma grave lesão na perna na edição 37, disputada em 2017, voltou aos ringues pela primeira vez após o incidente para encarar André Maranhão. Mesmo mostrando boa forma, Macaco foi derrotado por decisão unânime. Outros destaques das lutas iniciais do card principal foram Guilherme Monteiro e Felipe Chaves. O primeiro aplicou um nocaute avassalador sobre Alessandro Oliveira, enquanto o segundo, que é parceiro de treinos de Guto Inocente, bateu Reginaldo Pereira por unanimidade. Já no duelo que abriu as lutas mais importantes da noite vitória de Zadir Macedo sobre Mirelle Guimarães.

WGP #51 – Resultados oficiais

Card principal

Val Stanski venceu Barbara Nepomuceno por nocaute técnico no quarto round
Ivan Galaz venceu Fábio Alberto por decisão dividida
Eliezer Silva venceu Junio Terere por nocaute no segundo round
Facu Suarez venceu Gabriel Gomes Assunção por decisão unânime
Ivan Galaz venceu João Pedro Simão por decisão unânime
Fabio Alberto venceu Maycon Silva por decisão dividida
Rafael Sanches venceu Mateus Machado por decisão dividida
Andre Maranhão venceu Gabriel ‘Macaco’ Siqueira por decisão unânime
Felipe Chaves venceu Reginaldo Pereira por decisão unânime
Guilherme Monteiro venceu Alessandro Oliveira por nocaute no primeiro round
Zadir Lacerda venceu Mirelle Magalhães por decisão unânime

Undercard

Jeremias Henrique venceu Celito Nascimento por decisão dividida
Bruno Nascimento venceu Arthur Henrique por nocaute no primeiro round
Lucas Silva venceu Rodrigo Brauna por nocaute no segundo round
Jefferson Aldin venceu Carlos Alexandre por nocaute no terceiro round
Guilherme Soarez venceu Stanlley Souza por decisão unânime

COMENTÁRIOS

comentários

Pedro Henrique
Respiro WMMA 26 horas por dia, só irei descansar quando as mulheres chegarem no mesmo nível dos homens!