Pagamento da Reebok no UFC St. Louis

Inicialmente, os pagamentos seriam feitos de acordo com as posições de cada atleta no ranking oficial da categoria, com uma quantia maior sendo dada aos lutadores mais bem colocados. No entanto, como o ranking é estabelecido de acordo com votação de jornalistas especializados do mundo inteiro, o UFC decidiu por utilizar um sistema mais objetivo.

Agora, o pagamento deverá ser feito de acordo com o número de lutas feitas por cada atleta dentro da organização, o que também irá incluir os combates feitos nos extintos eventos WEC e Strikeforce, que foram adquiridos pela Zuffa (empresa proprietária do UFC).

O sistema irá classificar cinco categorias diferentes: lutadores que possuem de uma a cinco lutas, seis a dez, 11 a 15, 16 a 20 e mais de 21. Exceções a este formato serão feitas em lutas válidas pelo cinturão, com uma compensação maior sendo dada aos campeões e desafiantes. Mais detalhes deverão ser divulgados ao fim de junho, quando os primeiros modelos de uniforme serão revelados.

A Reebok distribuiu $135,000 aos 22 atletas do UFC St. Louis, segundo o site MMA Junkie, veja: $20,000: Jeremy Stephens; $15,000: Darren Elkins e Michael Johnson; $10,000: James Krause; $5,000: Paige VanZant, Dooho Choi, Kamaru Usman, Alex White, Matt Frevola, Polo Reyes, Kyung Ho Kang, Jessica Eye e Danielle Taylor; $3,500: Jessica-Rose Clark, Irene Aldana, Talita Bernardo, Guido Cannetti, Kalindra Faria, J.J. Aldrich, Mads Burnell e Mike Santiago.

COMENTÁRIOS

comentários

Pedro Henrique
Respiro WMMA 26 horas por dia, só irei descansar quando as mulheres chegarem no mesmo nível dos homens!