Ketny Caroline e Nágila Bruna pregam respeito, mas prometem uma “guerra” no evento Nação Cyborg

As meninas também terão chance de mostrar a que vem nas competições marciais durante o evento Nação Cyborg. Uma das lutas femininas é no Kickboxing profissional. Sob os olhares de Cris Cyborg, Ketny Caroline e Nágila Bruna se enfrentam no dia 7 de abril no Ginásio Rio Verde, em Colombo (PR).

Nágina Bruna representa a Chute Boxe na cidade de Registro, em São Paulo. Tem 24 anos, graduação Azul Clara no Muay Thai e possui quatro lutas e quatro vitórias na carreira amadora. Vai fazer sua estreia no Kickboxing profissional. Ketny Caroline representa a equipe SS Team em Curitiba e tem 19 anos. Com a mesma graduação da sua oponente, Ketny disputou 27 lutas no Muay Thai amador, onde só tem quatro derrotas e vai para o segundo duelo profissional da carreira, onde já conquistou uma vitória na estreia.

Nágila Bruna tira sua motivação através de todas as pessoas que já ajudaram-a e garante estar focada para este embate:

“Minha preparação está sendo bem intensa, treinando focada na minha adversária. Minha motivação vai ser todo meu esforço e dedicação, as pessoas que acreditam em mim vou levar nas minhas luvas, todo meu sofrimento, coração e fé em Deus, toda vez que eu lutei e pensei em Deus e em todos que fizeram o possível e o impossível para que eu nunca desistisse, eu venci, com certeza esse vai ser a minha maior motivação”.

Ketny Caroline comenta a respeito de sua excelente preparação física. Fã de desafios, a paranaense classifica este combate como uma “guerra”:

“Meu preparador físico Patrick faz um trabalho excelente, o meu gás esta em uma crescente bem favorável, meus professores sempre estão melhorando minha técnica e acertando alguns erros para que essa luta seja uma das melhores de minha carreira. Em minhas lutas dou o meu melhor até o último round, é guerra. Se não saio com a mão levantada eu saio com a cabeça erguida de ter dado 100%. Minha maior motivação é a luta em sim. Amo desafios e gosto de sair na mão. Está no sangue”.

Estar sendo observada pela maior lutadora de MMA feminino do planeta pode ser um diferencial para ambas as lutadoras:

“Me sinto horanda de estar participando da primeira edição desse evento que será histórico. Me espelho muito na Cris pela determinação e foco que ela tem em suas lutas”, comenta Ketny. Nágila concorda:

“Estou me sentindo privilegiada em estar nesse evento da Cris Cyborg e pretendo dar o meu melhor”.

A atleta paulista elogia o boxe da adversária, e faz uma prévia do que pode ser este duelo:

“Sinceramente nem procurei saber muito, andei vendo alguns videos, notei que ela tem um boxe muito bom, mas eu também tenho a mão afiada e pesada, vou entrar para trocar porrada”.

A paranaense não se sente amedrontada por uma luta dura, elogia a rival, mas diz que vai imprimir o seu jogo nesta luta:

“Sei que é lutadora de Muay Thai com quatro vitórias. Adversária dura não me amedronta em nada, gosto de lutas duras assim posso me testar e isso só agrega conhecimento e ganho mais experiência. Ela não é trocadora, irei imprimir meu jogo do início ao fim. Sou trocadora é só ando para frente! É um jogo de xadrez, vence quem é mais inteligente”.

Por fim, as atletas fazem um convite aos amantes da luta em pé prestigiarem o evento Nação Cyborg:

“Quero convidar todos vocês que me acompanharam desde a minha carreira do amador até aqui para ir prestigiar minha segunda luta no profissional. Como vocês sabem sempre procuro dar o meu melhor e nessa luta não será diferente. Dia 7 de abril vai ser show conto com a torcida de todos”, ressalta Ketny.

“Galera convido todos vocês para prestigiar o maior evento de Colombo e prometo que vai ter muita emoção do começo ao fim. Vamos dar show”, finaliza Nágila.

COMENTÁRIOS

comentários

Pedro Henrique
Respiro WMMA 26 horas por dia, só irei descansar quando as mulheres chegarem no mesmo nível dos homens!